Embaixada de Portugal no Uruguai

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Exposição “Poema Azul” de Luísa Ferreira inaugurada no Uruguai

azul luisa ferreira2

 

Poema Azul

Poema visual sobre um país

O silêncio, o azul, o mar

Que é o meu, Portugal.

(Luísa Ferreira)

 

A exposição pessoal da fotógrafa Luísa Ferreira intitulada “Poema Azul” será inaugurada a 10 de outubro por ocasião da 46ª Semana de Lavalleja. A exposição ficará em exibição no Centro Cultural de Minas até 15 de outubro, estando já previsto o seu itinerário pelo Uruguai nas cidades de Colónia do Sacramento, de 4 a 30 de novembro, e de Maldonado, no verão de 2018.

Com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e da Embaixada de Portugal em Montevideu, “Poema Azul” propõe um percurso visual pelo património arquitetónico, as artes, a literatura, as ciências e a paisagem, num périplo de norte a sul de Portugal. Uma viagem que tem como ponto de partida o arquivo da fotógrafa, através da seleção de negativos e diapositivos e de fotografias digitais realizadas entre 1991 e 2014.

Sem uma geografia específica, exceto aquela que pinta de azul cada lugar e momento, que sente a harmonia estética das formas e dos objetos, é uma narrativa aberta sobre um país que transborda de mar e mundo, história e cultura, memória e futuro. Mais do que ilustrar ou nomear os lugares, pessoas e detalhes que as imagens delimitam, são os tons e timbres da sugestão, a intuição e a subtileza que unem a exposição. Da caligrafia de Agustina ao promontório de Sagres, da Biblioteca de Mafra ao estuário do Tejo, Luísa Ferreira detém-se na captura da matéria sensível à luz branca e das sombras projetadas, nas notas azuis dos ambientes, de detalhes e planos desmarcados.

"O impulso de fotografar é uma maneira de ser", janela para o mundo que convoca e reinventa tudo o que toca com o olhar, ato criativo e genuíno, voo e agitação, ato de sonhar. É assim que a fotógrafa se define, num convite em busca do seu olhar sobre o património cultural e natural do seu país.

Biografia de Luísa Ferreira

Luísa Ferreira nasceu em Lisboa em 1961. É fotógrafa independente e expõe regularmente desde 1989. Começou a fotografar profissionalmente na década de 1980, desenvolvendo projetos e trabalhos pessoais. Integrou a equipa de fotojornalistas que fundou o jornal português Público (1989-1996) e foi correspondente da Associated Press (1996-1998).

Estudou fotografia no IADE em Lisboa e recebeu o diploma em Fotografia e Cultura Visual na ESD / IADE Design School - Creative University (Lisboa, 2009). Possui Mestrado em Design e Cultura Visual na especialidade de Estudos de Fotografia na mesma universidade e encontra-se atualmente a fazer o Doutorado em Geografia e Planejamento Territorial na Universidade Nova de Lisboa. O projeto intitula-se "Fotografia como leitura da metamorfose do porto de Lisboa. Um atlas do tempo que passa ". É investigadora do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa e professora na IADE, na Escola Superior de Design, na Escola Técnica de Imagem e Comunicação ETIC, na Escola Profissional de Imagem EPI e na Escola de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal.

Luísa Ferreira tem exposto o seu trabalho em vários eventos fotográficos, participando em exposições coletivas e individuais em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Escócia, Bélgica, Alemanha, EUA, México e, pela primeira vez, no Uruguai.
É representada em diversas coleções nacionais e estrangeiras e publicou, entre outros, o livro Azul (2002) sobre o não-lugar com o texto da escritora portuguesa Agustina Bessa-Luís.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail